Ricardo Seiça Salgado é antropólogo e actor de formação. Como artista performer, desde 1995, faz formação no CITAC, onde realizou vários workshops de formação teatral: com Paulo Lisboa (Preparação de Actor), José Geraldo (Dramaturgia), Nicolau Antunes (Preparação de Actor), Paulo Filipe Monteiro (Técnicas para um Actor Livre), Filipe Crawford (Técnica da Máscara), Cristina Faria (Voz), prosseguindo a sua formação com Luís de Lima (O Gesto e a Palavra), Judith Malina (Living Theatre), Marcia Haufrecht (Método do Actor Studio), Jibz Cameron (Persona: Performing Yourself), Andres Bezares (técnica de clown).

Trabalha com vários encenadores: Carlos Curto, Dato de Weerd, Kênia Rocha, Pompeu José, João Grosso, Sílvia Brito. É performer nos projectos musicais 'Blood Thirsty Bessies' e nos 'Belle Chase Hotel' (entre 1998 e 1999). Desde 1999, fundador do projecto BUH!, dirigiu e é actor em várias produções teatrais, performances, e realizou um filme documentário sobre o CITAC fazendo, igualmente, diversas formações teatrais para jovens.

É autor de vários textos para conferências, e edições de congressos e exposições fotográficas. Doutorado em Antropologia na área dos estudos performativos, cruza performance, teatro e política (no Instituto Universitário de Lisboa, visiting scholar em Performance Studies - Tisch School of New York; bolseiro da Fundação Ciência e Tecnologia e Fundação Calouste Gulbenkian).

aaaaaaaaaaaaiii