Cheila Pereira (n.1987, Ferreira do Alentejo); Encenadora e intérprete. É licenciada em Relações Internacionais pela Universidade de Coimbra (2009) e Mestre em Teatro - variante Encenação e Interpretação pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto (2012). Foi membro do CITAC e enquanto performer tem vindo a desenvolver o seu trabalho desde 2006. No seu percurso artístico recebeu formação, entre outros, com Rodrigo Malvar, Catarina Lacerda, Melina Peña, David Santos, Gonçalo Amorim, Nuno Pino Custúdio, Paula Simms, Lee Beagly, Miguel Moreira, Tiago Faria, Paula Caspão, Cláudia Marisa Oliveira, Marta Freitas, Paula Diogo, Ana D'Andrea, Cristiana Rocha, António Durães, Cristina Planas Leitão, Jasmina Krizaj, entre outros. Trabalhou como actriz/performer com Wojtek Ziemilsky, Pedro Penim, Carlos Curto, Ricardo Seiça Salgado, Andrés Bezares e Patrick Murys. Foi co-encenadora e intérprete em Sim Não Talvez (2009), A stranger in a strange land (2010), ODEM I e ODEM II (2010). Foi co-fundadora da DEMO da qual é membro. De 2011 até 2014 foi, pela DEMO: co-directora e performer no projecto de investigação artística Russian Roulette, no Centre for Contemporary Art Ujazdowski Castle em Varsóvia; co-encenou e interpretou no espectáculo LIMBO, em co-produção com o CITAC; deu formação e dirigiu o projecto UWAGA!, inserido na CEC-Guimarães 2012; co-encenou e interpretou no espectáculo A QUEDA, a partir do Limbo (co-produção com o CAE da Figueira da Foz) e o espectáculo NEBULOSA incluído no projecto Entre o Ultravioleta e o Infravermelho e inserido na CEC - Guimarães 2012; dirigiu, em Óbidos o espectáculo Percursos Cantantes-Sincronias, um projecto com a comunidade/associações locais; e foi co-encenadora do espectáculo EFÉMERA, uma co-produção DEMO e Academia de Música e Bailado de Guimarães. Desde 2008, é  formadora na área das artes performativas e arte da performance.

aaaaaaaaaaaaiii