best free html templates

Dispositivo Experimental, Multidisciplinar e Orgânico


A DEMO é um colectivo de artistas que privilegia a investigação e a criação com base no cruzamento entre as artes performativas, visuais e arte da performance, em contexto de criação e encenação colectiva.

Cheila Pereira

 (n.1987, Ferreira do Alentejo)

criadora, encenadora e actriz/intérprete. Licenciada em Relações Internacionais pela Universidade de Coimbra (2009) e Mestre em Teatro - variante Encenação e Interpretação pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto (2012), com a dissertação intitulada Russian Roulette: entre o teatro e a performance: detecção dos processos criativos num projecto de criação colectiva (projecto - tese realizado no Centro de Arte Contemporânea Ujazdowski Castle, Varsóvia). Concluiu o curso de iniciação ao teatro (2006/07) do Circulo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra (CITAC).

No seu percurso artístico recebeu formação, entre outros, com Melina Peña, David Santos, Gonçalo Amorim, Nuno Pino Custódio, Paula Simms, Miguel Moreira, Tiago Faria, Paula Caspão, Cláudia Marisa Oliveira, Paula Diogo, Cristiana Rocha, António Durães, Vânia Rovisco. Trabalhou como actriz/performer com Wojtek Ziemilsky, Pedro Penim, Carlos Curto, Andrés Bezares e Patrick Murys.

Em 2010 foi co–fundadora da DEMO (Dispositivo Experimental Multidisciplinar e Orgânico), da qual é co-directora artística e pela qual desenvolve trabalhos nacional e internacionalmente (Macau, Perú, Espanha, Polónia, Cabo Verde).

Desde 2011 até à actualidade tem produzido, co-criado e codirigido os projectos do colectivo DEMO, o que lhe possibilita desenvolver o seu trabalho artístico e pedagógico na área de cruzamentos disciplinares (artes performativas, artes plásticas e performance-art).

A sua pesquisa artística centra-se em processos de transdisciplinariedade, explorando a interligação da composição coreográfica com componentes teatrais, visuais/plásticas e lumínicas para o desenvolvimento do seu trabalho de criadora/directora e intérprete.

Destacam-se as suas seguintes co-criações: Armadilha (2019); Um pássaro na paisagem (2018); Hiatus (2017); Portugal Futurista (2017), Presença (2014), Nebulosa (2013) e Russian Roulette (2011).

Cláudio Vidal

(n.1979, Aveiro)

Encenador,  intérprete, bailarino de butoh e designer de comunicação, licenciado pela Escola Universitária das Artes de Coimbra (EUAC), em 2010.

Tem vindo a desenvolver trabalhos no campo da
ilustração, animação, vídeo, instalação e desenho.

Em 2011, frequentou o curso ArtHumanNature na Nordic School of Butoh leccionado por Anita Saij.

Como intérprete, trabalhou com Wojtek Ziemilsky, Rodrigo Malvar, André Braga, Andrés Bezares, Patrick Murys.

É co-fundador e membro da DEMO. Desde 2011
até actualidade tem dirigido e interpretados todos os projectos artísticos desenvolvidos pela DEMO.

Desde 2012, é formador nas áreas do Teatro,
Dança (Butoh) e Arte da Performance. 

Gil MAC

(n.1975, Coimbra)

Encenador, intérprete e designer gráfico . Frequentou os cursos de Design de Moda no CITEX (1999/2001) e Design de Multimédia (2001/2005) na ESAD.CR. Assina os seus projectos como Whatever TM, desde 6 de Junho de 2006, e tem vindo a trabalhar como designer gráfico para projectos/eventos de música, moda e teatro.

Como intérprete, trabalhou com Wojtek Ziemilsky, Pedro Penim, Carlos Curto, Catarina
Lacerda, Rodrigo Malvar, Andrés Bezares e Patrick Murys.

Foi co-fundador e é membro da DEMO. Desde
2011 até actualidade tem dirigido e interpretado
nos projectos artísticos desenvolvidos pela DEMO.

Tem também colaborado como intérprete com
companhias de teatro/dança como: Circolando e
Teatro do Frio.

Foi co-director com Rodrigo Malvar, no espectáculo KA, incluído no Festival SET 2013 –
Porto. 

Margarida Cabral

(n.1981, Guimarães)

 Criadora, intérprete, produtora e escultora, licenciada pela Escola Universitária das Artes de Coimbra (2007).

Teve formação com Gonçalo Amorim, João Brites, Paula Diogo, Miguel Seabra, Vânia Rovisco, entre outros. Trabalhou como performer com Wojtek Ziemilsky, Pedro Penim, Carlos Curto, Ricardo Seiça Salgado, Andrés Bezares, Rodrigo Malvar e Patrick Murys.

Foi co-fundadora e é membro da DEMO. Desde 2011 até actualidade tem co-dirigido e interpretado nos projectos artísticos desenvolvidos pela DEMO.

Enquanto escultora, tem participado em exposições colectivas e desenvolvido trabalhos na área de cenografia, figurinos e adereços em vários espectáculos, tendo assinado a cenografia e figurinos dos espectáculos da DEMO, desde 2012.

Teve formação em Organização de Eventos Culturais, produzido pelo Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura - Laboratório de Criação Digital (2012), orientado por Ana Lobo e em Produção Cultural, produzido pela Companhia Instável (2011), orientado por Ana Figueira, Alexandra Fonseca e Helder Sousa.

Tem vindo a desenvolver o seu trabalho na área de produção enquanto membro da DEMO, desde 2011. Fez parte da produção executiva nos eventos (Re)Ciclos de Teatro (2008) e Cicle Mechanics (2010).

Foi produtora executiva no espectáculo CÂMARA ESCURA do Projecto Buh!, na CEC-
Guimarães 2012. Fez parte da produção e direcção de cena do espectáculo ARRAIAL (Circolando, 2012/2013). Em 2017, fez parte da produção executiva do Festival Forte

. É ainda formadora, desde 2008, em oficinas artísticas como: Expressividades; Expressão Plástica; Expressão Dramática e Corporal; Corpo, Espaço e Objecto; e Movimento para Teatro. 

Paula Rita Lourenço

(n. 1982, Cantanhede)

 Criadora, intérprete e professora. Mestre em Teatro – especialização em Encenação/Interpretação, na ESMAE Porto (2011) e licenciada em Ensino Básico – 1º Ciclo, pela ESEPortalegre (2004).

Em 2004/2005, realizou o Curso de Iniciação Teatral do CITAC (Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra). No seu percurso artístico trabalhou como intérprete-criadora com Madalena Victorino, Paulo Castro, Pedro Penim, Carlos Curto, Hélder Costa, Ricardo Seiça Salgado, Luís Varela, Cláudia Marisa Oliveira, António Durães, Andrés Bezares, Patrick Murys e Pedro Marques. Teve também formação com Marcia Moraes, Francisco Camacho, Wojtek Ziemilsky, Paula Diogo, João Brites, Sara de Castro, Teresa Lima, Luca Aprea, Mafalda Saloio, João Mota, Letícia Lisenfeld, Micaela Oliveira, Ludger Lamers, Vânia Rovisco, Cristina Planas Leitão, Jasmina Krizaj, Carlota Lagido, João Garcia Miguel, entre outros.

É co-fundadora e co-directora artística da DEMO-Associaçào Cultural, pela qual tem vindo a desenvolver enquanto criadora, intérprete e professora um trabalho artístico e pedagógico com base no cruzamento entre as artes performativas, artes visuais e arte da performance, em contexto de criação e encenação colectiva.

Tem assim produzido, co-dirigido e interpretado nos projectos artísticos desenvolvidos pelo colectivo em Portugal, Espanha, Polónia, Cabo Verde, China (Macau) e Perú.

Desde 2008, é professora em oficinas na área das artes performativas e arte da performance.

Desde 2012, assume a coordenação pedagógica dos projectos realizados pela DEMO.